quarta-feira, 13 de julho de 2011

Feliz Aniversário (atrasado)

O mais distante planeta do Sistema Solar, Netuno, completou 165 anos de descobrimento na última terça- feira (12/07)! E para comemorar, a NASA e a ESA (Agências Espaciais Americana e Européia) divulgaram fotos do planeta gasoso que foram tiradas pelo famoso telescópio Hubble.
Como Netuno leva quase 165 anos para dar uma volta em torno do Sol, só agora se passou um ano netuniano desde a descoberta, em 1846.

#UM POUCO MAIS SOBRE NETUNO:

Oitavo planeta do Sistema Solar e último em afastamento a partir do Sol desde a reclassificação de Plutão em 2006 como planeta- anão (planetinha), Netuno, assim como a Terra, é conhecido por "Planeta Azul", mas não devido a presença de água. Netuno recebeu o nome do deus romano dos mares (veja mais aqui). Em diâmetro é o quarto maior planeta e terceiro em massa.
Descoberto em 23 de setembro de 1846, Netuno foi o primeiro planeta encontrado por uma previsão matemática, em vez de uma observação empírica. A composição do planeta em questão, é semelhante à de Urano, e ambos são  diferentes, em partes,  dos Gigantes Gasosos: Júpiter e Saturno.
A atmosfera de Netuno, apesar de basicamente ser composta por hélio e hidrogênio juntamente com vestígios de hidrocarbonetos e, possivelmente nitrogênio, contém uma porcentagem mais elevada de "gelos", como água, amônia e metano. O interior do mesmo é composto, principalmente, de gelo e rochas e existem traços de metano em regiões ultra- periféricas que contribuem, em parte, com a aparência azul. A atmosfera de Netuno, por outro lado, é notável pelos seus padrões climáticos ativos e visíveis, com os ventos mais fortes de todo o Sistema Solar, podendo atingir até 2100Km. E a  temperatura na alta atmosfera é geralmente próxima de -218°C (55,1 K), um dos mais frios do nosso sistema devido à grande distância do Sol. Já no centro do planeta, a temperatura atinge cerca de 7000°C (7270 K) o que pode ser comparada à superfície do Sol e semelhante à encontrada no centro dos demais planetas. 
Netuno tem um pequeno fragmento do sistema de anéis, que apenas foi detectado durante a década de 1960 mas apenas indiscutivelmente confirmado pela Voyager II, que voou pelo planeta em 25 de agosto de 1989.

Fotografia de Netuno obtida pela Voyager II

Spock Quote of the Day